Sobre o Município

ORAÇÃO DE FÉ

Oh! Excelso Menino Deus, aqui como estais no céu, nós te adoramos com profundo respeito e humanidade.

Dá-nos augusto senhor:

Tua benção de saúde, de paz e prosperidade sob a égide da fé cristã.

Protege este solo que, constitui o coração geográfico da grande ilha do Marajó, a fim de que ele se desenvolva em termos econômicos e sociais e dele se irradiem em profusão de raios de progressos para todo portentoso arquipélago Marajoara.

Amém.

MESORREGIÃO E MICRORREGIÃO A QUAL PERTENCE O MUNICÍPIO

O município está inserido dentro da Mesorregião do Marajó, a qual subdivide em três microrregiões (Furo de Breves, Arari e Portel), abrangendo todos os municípios do arquipélago do Marajó. Está localizado na Microrregião dos Furos de Breves, junto a outros municípios que possuem  características sócio econômicas iguais, baseados nas atividades extrativistas, na pecuária e agricultura familiar: são eles Breves, Afuá, Anajás, São Sebastião da Boa Vista, Ponta de Pedra, Muaná e Curralinho

Unidadefederativa        Pará
Mesorregião        Marajó IBGE/2008 [1]
Microrregião        Furos de Breves IBGE/2008 [1]
Distância até a capital        172 km em linha reta
Características geográficas
Área 6 921,709 km² [2]
População 28 012 hab. IBGE/2016
Densidade 4,05 hab./km²
Altitude 10 m
Clima Equatorial
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,484 muito baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 167 611,11 mil IBGE/2014[5]
PIB per capita R$ 6 196,12 IBGE/2014[5]
Página oficial
Prefeitura http://www.anajas.pa.gov.br

A cidade de Anajás-PA

Devido à discordância política da época, a freguesia do Menino Deus foi extinta e elevada à categoria de freguesia por três vezes em 15 anos, questionada a posse de seu território por Chaves e Breves. Para acabarem com essas desavenças, influentes políticos trabalharam com maior interesse para criação do município, portanto, só conseguindo a 25 de novembro de 1886. Em 1895, a freguesia do Menino Deus recebeu o predicamento de Cidade de Anajás.

Segundo IBGE (2010) após a proclamação da república, em 1889, coube por indicação ao Coronel Francisco Rezende, a Intendência do Município, até 1912. Nesta data realizou-se um pleito sendo candidatos para intendentes, os coronéis Rezende (reeleição) e Vicente Ferreira Brabo. Esta eleição deu vitória ao Coronel Rezende.  Insatisfeito com o resultado, o coronel Brabo provocou um levante na sede do município, entre os seus capangas e os do vitorioso, tendo nas 6hs que durou o combate (entre 18:00 e 24:00 h) duas vítimas fatais e vários feridos. Saindo vencedor o Coronel Brabo, este indicou para a intendência o Major Pena, devolvendo depois o seu lugar ao próprio Brabo, que indicaria, posteriormente, vários outros Intendentes que garantiriam seus interesses políticos na região.

Em 1930, o Decreto Estadual N° 06, suprimiu o município de Anajás, anexando-o ao município de Afuá. Em 1938, restaurou-se novamente o município. Por outro Decreto Estadual, passando as zonas do Trovão e Furo do Breu a pertencerem a Anajás.

O município de anajás foi fundado para acabar com a discordância entre Breves e Chaves, cujos interesses partidários devem a sucessivas eleições e extinções de categoria do Município de Anajás

Sobre o município

A cidade é considerada o centro geográfico da Ilha do Marajó, uma das mais belas cidades do Pará, pertence à mesorregião do Marajó e à micro região dos Furos de Breves, possui uma extensão territorial de 6 672 Km².

O município está inserido dentro da Mesorregião do Marajó, a qual subdivide em três microrregiões (Furo de Breves, Arari e Portel), abrangendo todos os municípios do arquipélago do Marajó. Está localizado na Microrregião dos Furos de Breves, junto a outros municípios que possuem características sócias econômicas similates, baseadas nas atividades extrativistas, na pecuária e agricultura familiar: são eles Breves, Afuá, Anajás, São Sebastião da Boa Vista, Ponta de Pedra, Muaná e Curralinho.

 

Planta da Cidade de Anajá

Limita-se ao Norte com o município de Afuá e o município de Chaves; ao Leste com o município de Ponta de Pedras e o município de Muaná; ao Sul com o município de São Sebastião da Boa Vista e a Oeste com o município de Breves e dista da capital, a grande Belém, cerca de 172 quilômetros (IBGE, 2010).

A cidade de Anajás localiza-se no centro da Ilha do Marajó, é banhada pelo Rio Anajás. Suas coordenadas geográficas são 00º 59’ 13” de Latitude Sul e 49º 56’ 24” de Longitude Oeste. Possui uma altitude de 10 metros acima do nível do mar.Está situada a margem esquerda do Rio Anajás, em frente a sua confluência com o Rio Mocoões. Centro da Ilha do Marajó, como é conhecido, a cidade de Anajás é uma das que mais cresce no Pará.

Segundo o censo do IBGE (2010), a população anajaense era de 24.759 habitantes. A população estava distribuída da seguinte forma, 12.957 eram do sexo masculino e 11.802 do sexo feminino. Sendo que 15.265 habitantes moravam na zona rural ou 61,7% do total da população e 9.494 habitantes moravam na zona urbana ou 38,3% do total da população. A Densidade Demográfica do município em 2010 (IBGE) era de 3,58 hab./Km².Em 2012 a estimativa do IBGE foi de 25.731 habitantes. Em 2014, a população anajaense chegou a 27.051 pessoas. O crescimento anual da população de 2000 a 2010 foi de 3,06% e sua taxa de urbanização foi de 38, 3%.

Características físicas e ambientais

Os solos são representados pelos Hidromórficos Indiscriminados eutróficos e distróficos, textura indiscriminada, Latossolo Amarelo distrófico textura média, e Areias Quartzosas distróficas. Há, também, os solos Gleyeutrófico e distrófico textura indiscriminada e Aluviais eutróficos e distrícos, em relevo plano.

A vegetação característica e predominante no município é a Floresta Densa, de planície aluvial sub-região dos furos de Marajó, representativa da fisionomia florística da porção ocidental da ilha de Marajó. Entretanto, vale mencionar que as áreas Leste e Norte do Município apresentam campos naturais, característicos da “região dos campos de Marajó”, na parte Leste da ilha. A alteração da cobertura vegetal, observada em imagens LANDSAT-TM, do ano de 1986, era de 4,32%. Esse desmatamento é provocado principalmente pela extração da madeira e do palmito, não acontecendo nenhum tipo de reflorestamento das áreas desmatadas.

Microrregião dos furos de Breves desmatamento

Nr Município AreaKm2 Desmatado2009 % no município Incremento20082009/km²
92 Breves 9.558 534,8 5,6 0,8
117 Curralinho 3.604 190,4 5,3 2,8
121 Anajás 6.991 163,7 2,3 0,8
127 São S. da B.Vista 1.569 121 7,7 0,4
130 Muaná 3.766 98,7 2,6 0,7
139 Ponta de Pedras 3.365 51,6 1,5 0,4
141 Afuá 8.373 26,8 0,3 0

Fonte: IBGE, 2009

A cidade de Anajás situa-se em uma zona de planície formada por sedimentos recentes.Os principais acidentes geográficos da cidade são os Rios Anajás, o Igarapé da Prefeitura, o Igarapé Ferreira (Fazendão) e o Igarapé do Rosa (Igarapé da Fábrica). Os principais acidentes geográficos do Município são os rios Anajás, Mocoões, Guajará e Cururu, Aramã e os furos do Jipuru e Japichaua. O rio mais importante é o Anajás, que nasce em Ponta de Pedras e atravessa o Município em direção Leste-Oeste, onde em sua margem esquerda se encontra a sede municipal.

O Rio Anajás tem como principal afluente, pela margem direita, o Rio Mocoões,que desemboca em frente à cidade de Anajás. Ainda pela margem direita, destacam-se os rios Guajará, Cururu e Jacaré e margem esquerda seus afluentes Principais são os Rios Aramã e os Furos do Jipuru e Japichaua. O Rio Anajás desagua no Canal do Vieira, no município de breves.

Vista aérea da cidade de Anajás-PA

Entre as principais atividades econômicas do município de Anajás, destacam-se as atividades de produção da extração vegetal como a madeira que no ano de 2015 comercializou cerca de 70.000 m³ do produto e teve um valor de produção de R$ 13.160.000,00 (IBGE, 2016), o palmito onde a produção local representou cerca de 15% da produção nacional com 700 toneladas no ano de 2014 (IBGE, 2015) e o açaí cuja produção e o comércio no município vêm crescendo exponencialmente nos últimos anos.

Moradia típica de um trabalhador do extrativismo vegetal

 


Acessibilidade
Acessibilidade